quinta-feira

São José do Vale do Rio Preto

A Cidade das Águas de Março

História

Com um dos maiores remanescentes de Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro, o município de São José do Vale do Rio Preto está localizado entre a Serra dos Órgãos e o Vale do Paraíba. Em reservas naturais belíssimas pouco exploradas estão delineadas inúmeras Unidades de Conservação: Área de Proteção Ambiental Corredor Maravilha, Monumento Natural da Pedra das Flores, Reserva Biológica do Dirindí, Refúgio da Vida Silvestre das Ilhas do Rio Preto (capivaras), Parque Municipal do Taquaruçú.
É no período das chuvas de verão que a natureza revela toda sua imponência, sendo capaz de inspirar poetas como o Maestro Tom Jobim. Em sua propriedade no Poço Fundo, compôs inúmeras músicas, entre elas: "Águas de Março", "Dindi" e "Chovendo na Roseira".
Este imenso território, que já era um antigo desmembramento da Freguesia de Inhomirim, sofreu vários desmembramentos no decurso da história da Província Fluminense. A futura cidade de Petrópolis obedeceu administrativamente às entidades eclesiásticas da Freguesia de São José até 1857, quando foi conferida à Colônia os foros de cidade e, em 1892, a fértil bacia do Rio Preto deixa de pertencer à Paraíba do Sul e é incorporada à Petrópolis como seu 5º Distrito, sofrendo amputações territorias. Apos 95 anos, em 1987, o município foi emancipado e continua sendo referencial em produção hortifrutigranjeira, destacando-se também como Pólo da Agricultura Orgânica no Estado do Rio de Janeiro.
O município possui reservas naturais belíssimas e pouco exploradas, onde estão delineadas as Unidades de Conservação: APA Corredor Maravilha, Monumento Natural da Pedra das Flores, Reserva Biológica do Dirindí, Refúgio da Vida Silvestre das Olhas do Rio Preto, Parque Natural da Cidade e o Parque Natural Municipal do Taquaruçú, onde se encontra o Pico mais alto do município e o maior remanescente de vegetação.

Fonte:
Folheto Turístico
Sec. Turismo Esporte e Lazer
Site: www.sjvriopreto.rj.gov.br

Nenhum comentário: